Como economizar morando no exterior

05.03.2018

Mudar de país é totalmente diferente de sair de férias. E justamente por soar tão óbvia esta frase é que, às vezes, não damos a devida atenção e acabamos gastando nosso dinheiro com coisas "supérfluas". Vou explicar.

 

 

Chegamos aqui em Viena na quinta-feira passada, 01 de março, e imediatamente ficamos deslumbrados com tudo: a cidade é ainda mais linda pessoalmente, a quantidade de restaurantes e cafeterias é enorme, as roupas de frio que vendem nas lojas são lindas, até mesmo esse frio extremo e a neve são um encanto. O primeiro sentimento é o de que temos que visitar tudo, tomar café em todas as cafeterias charmosas do centro de Viena, conhecer e aproveitar cada canto dessa cidade. Se não tivermos maturidade para entender que teremos todo o tempo do mundo para realizar todos esses nossos desejos, já no primeiro mês iremos torrar grande parte de nossa reserva financeira.

 

Hoje foi a primeira vez que tivemos que fazer diversas coisas em um mesmo dia. Como atualmente estamos em um lar provisório (AirBnb), visitamos alguns apartamentos, fomos até um escritório do governo informar nosso endereço (chama-se "meldezettel", é importante para que o governo saiba que agora você reside em Viena), almoçamos, fizemos compras em uma farmácia... Não vou mentir que, em determinado momento, deu vontade de pedir um táxi para ficarmos mais confortáveis e também para que o Nicolas pudesse descansar dentro de um carro quentinho e silencioso. E é justamente nesse momento que precisamos ter consciência de que não estamos de férias, não saímos de São Paulo e viemos para Viena somente curtir a vida. Nossa reserva é finita e qualquer gasto extra irá impactar nossa poupança. Decisão que tomamos: compramos um ticket anual de transporte público. 

 

O mesmo pensamento aplica-se aos restaurantes que vamos, às compras que fazemos no mercado e/ou na farmácia. Se em São Paulo almoçávamos e jantávamos a maior parte da semana em casa, justamente para economizar e poder gastar em ocasiões especiais, aqui terá que ser igual.

 

Aqui vão nossas 3 dicas básicas:

 

Troque o táxi/uber por transporte público - Aqui em Viena o transporte funciona super bem e quase toda a população da cidade utiliza. você pode comprar pela internet ou em um dos muitos estabelecimentos que vendem (eles possuem uma plaquinha vermelha do lado de fora). Existe a opção de compra do passe unitário (ida ou volta), duplo (ida + volta), diário, dois dias, três dias, semanal, mensal, anual. Crianças abaixo de 6 anos não pagam! Nesse site aqui tem todas as informações. 

 

Opte por restaurantes/bares/cafeterias locais - Os locais famosos, no geral, estão bem acima da média de preço dos demais. O Tripadvisor é ótimo para você consultar opções de restaurantes bons e baratos, pois reúne diversas avaliações e comentários de locais e turistas que estiveram lá.

 

Pesquise quais supermercados são mais em conta - Como em qualquer lugar no mundo, Viena tem os mercados mais caros/elitizados e tem também os mais baratos. Procurar por promoções nesses mercados é uma saída para economizar ainda mais na compra.

 

É claro que existirão ocasiões especiais ou mesmo aqueles dias em que precisaremos sair um pouquinho de casa, comer uma comida diferente, beber um bom vinho em um lugar bacana. Não precisamos ficar atentos para que essas situações não virem rotina.

 

Para nós, economizar é primordial, é garantir que ficaremos confortáveis e seguros por mais meses aqui em Viena.

 

 

Já assistiu ao vídeo de apresentação do nosso canal no Youtube?! Aumenta o som e dá o play!

 

 

Share on Facebook
Please reload

Posts em Destaque

Visto de permanência e cidadania austríaca

06.11.2018

1/3
Please reload

Posts Mais Recentes
Please reload

Siga a Gente
  • Facebook - Black Circle
  • Instagram - Black Circle
  • YouTube - Black Circle
Nosso Canal
  • Facebook - Black Circle
  • Instagram - Black Circle
  • YouTube - Black Circle

Desde 2017 por Bruna Schaefer

Todos os direitos reservados