Criança bilíngue: Como os pais podem ajudar

28.07.2018

Escrito por

Quando o Nicolas nasceu, o Martin e eu concordamos que gostaríamos de cria-lo em um ambiente bilíngue - português com a mamãe e alemão com o papai. Então antes mesmo de ele começar a falar suas primeiras palavras, o Martin já cantava músicas em alemão, conversava em alemão, etc. Porém, como naquela época eu ainda não falava o idioma, o português acabou reinando na nossa casa.

 

Aos 2 aninhos o Nick ainda falava pouquíssimas coisas e nós não sabíamos se isso era devido à introdução do alemão, então procuramos uma fonoaudióloga. Soubemos que ele tinha atraso de linguagem e que precisaria de uma mãozinha para desenvolver a fala, foi então que achamos melhor suspender o alemão e focar somente no português, pelo menos até ele começar a falar.

 

Hoje, olhando para trás, nos arrependemos um pouquinho de não termos insistido logo cedo com o alemão, pois existem inúmeros estudos comprovando que a exposição da criança a mais de 1 idioma não causa atraso de linguagem - isso pode acontecer com qualquer criança, inclusive as que convivem com apenas 1 língua.

 

Se você que está lendo esse texto está na dúvida se deve aplicar esse método na criação do seu filho, nosso conselho é: sim, vá fundo! Nós, como pais de primeira viagem, ficamos receosos de estarmos atrapalhando o desenvolvimento do Nicolas e optamos por tomar uma decisão mais "conservadora" de parar com o alemão até ele falar bem o português. Mas se não fosse o atraso na fala, não teríamos abandonado o método de forma alguma. 

 

 

Bom, o Nick desenvolveu bastante a fala depois de passar pela fonoaudióloga, então em março de 2018 nos mudamos para Viena e retomamos a estratégia de ensinar alemão em casa. Nosso intuito era e continua sendo deixa-lo mais confortável e seguro com relação à língua falada no jardim de infância.

 

 

Hoje compartilharei com vocês 3 dicas de como ensinar em casa, de forma lúdica, um 2º idioma ao seu filho. Não somos profissionais da área, então lembramos que são dicas do que nós escolhemos fazer e tem dado certo.

 

1. Ensinar palavras-chave: Por aqui estimulamos o aprendizado das principais palavras que ele poderá usar no jardim de infância, falando tanto em alemão como em português. Por exemplo: "Filho, vamos tomar ÁGUA, vamos tomar WASSER?" "Agradeça, fale OBRIGADO, fale DANKE.". Conforme o Nicolas vai ficando mais seguro com o que já sabe, vamos introduzindo mais palavras até que a frase toda esteja em alemão.

 

2. Material em alemão: Disponibilizamos jogos, músicas e filminhos em alemão, assim o ouvido já vai se acostumando com as palavras que escuta. Temos também alguns livrinhos de histórias em alemão que lemos juntos e vamos mostrando através de figuras o que é cada palavra.

 

3. Convivência com pessoas que falam o idioma: No nosso caso, como nos mudamos para Viena e a língua falada aqui é o alemão, foi mais "fácil" inserir o Nicolas em um ambiente assim - o jardim de infância. Colocar a criança em uma escolinha bilíngue e/ou promover encontros com crianças que já falam outro idioma são, na nossa opinião, ótimas formas de ajudar.

 

Cada criança desenvolve-se à sua maneira, no seu tempo, então não há fórmula mágica. É importante sentir qual forma seu filho irá se adaptar melhor para aprender um novo idioma. Mas uma coisa é certa: quanto mais cedo você começar, melhor será para seu filho. Crianças são como "esponjinhas", absorvem conhecimento muito facilmente e naturalmente.

 

 

 

Share on Facebook
Please reload

Posts em Destaque

Visto de permanência e cidadania austríaca

06.11.2018

1/3
Please reload

Posts Mais Recentes
Please reload

Siga a Gente
  • Facebook - Black Circle
  • Instagram - Black Circle
  • YouTube - Black Circle
Nosso Canal
  • Facebook - Black Circle
  • Instagram - Black Circle
  • YouTube - Black Circle

Desde 2017 por Bruna Schaefer

Todos os direitos reservados